Destaques CDL
Fique por dentro da CDL Caxias

– Enviado em 07/08/2014

Incertezas na economia local atingem o desempenho do comércio caxiense

Em junho varejo teve queda de 9,85%; para CDL Caxias, índice negativo reflete situação de estagnação do cenário econômico

O comércio caxiense tem sofrido impacto do fraco desempenho da economia caxiense. O mês de junho apresentou um crescimento negativo de 9,85% em relação maio, além de uma queda de 9,19% no acumulado do ano. Segundo a assessora de Economia e Estatística da CDL, Maria Carolina R. Gullo, a atual conjuntura econômica em Caxias do Sul vem refletindo as incertezas em relação à economia e ao momento de um ano de eleições. "O mercado de trabalho também se ressente desta queda na economia e perde força a cada mês que passa, o que preocupa ainda mais o setor do comércio, estritamente dependente do poder aquisitivo e da capacidade de compra da família brasileira, sobretudo da caxiense", explica Carolina.

"Além disso, tudo indica que os números do comércio em geral para o mês de junho foram fortemente influenciados pelo período da realização da Copa do Mundo no Brasil. Isto porque o comércio fechava as portas mais cedo em dias de jogo, muitas vezes no melhor horário do dia para a atividade, do meio para o final da tarde" salienta ela.

No ramo duro, houve crescimento positivo em relação a maio de 2014 nos segmentos de "informática e telefonia" (16,81), "Óticas, joalheiras e relojoarias" (10,73) e "materiais elétricos" (2,95). Os dois primeiros segmentos podem ter sido influenciados pelo Dia dos Namorados comemorado em junho. Ainda no ramo duro, quando a comparação é com o mesmo período de 2013, tem-se que apenas o segmento de "eletrodomésticos, móveis e bazar" registraram crescimento positivo (6,95). Este mesmo segmento e o de implementos agrícolas se destacam por serem os únicos a registrarem crescimento positivo no ramo duro, tanto em relação ao acumulado do ano como em relação ao acumulado de doze meses.

No ramo mole, apenas o segmento de "produtos químicos" obteve crescimento positivo em relação a maio de 2014 (117,26), mas não conseguiu registrar crescimento maior em relação a junho de 2013 (-92,70). "Neste caso, o resultado é pontual, visto que está diretamente relacionado à agricultura, tendo em vista a época de trato do solo e plantio de algumas hortaliças", explica a economista. Apenas dois segmentos ainda mantém crescimento positivo no acumulado de doze meses: "farmácias" (0,29) e "livrarias, papelarias e brinquedos" (0,64).
Empregos
Apenas os setores que envolvem diretamente a função pública obtiveram um leve saldo positivo nas vagas de emprego em junho de 2014: Serv. Ind. Util. Pública (18) e Adm. Pública (3). A indústria já apresenta saldo negativo, com os números acumulados do ano (-29) e de doze meses (- 3.059). O comércio apresentou saldo negativo em junho (-152), e positivo no ano (450) e no acumulado de doze meses (853). Assim como serviços, que apresentou saldo negativo em junho (-62), porém positivo no ano (1.824) e no acumulado de doze meses (1.801).

Inadimplência
O mês de junho apresentou uma queda de 6,96% no número de consultas junto ao SPC, em relação à maio, e em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi de 1,52%, acompanhando o fraco desempenho do comércio.

Já as consultas realizadas pelos consumidores sobre sua situação de crédito junto sistema SPC diminuíram em relação a maio deste ano (14,38%) e também em relação ao mesmo período do ano passado (8,78%).

Quanto aos registros, houve aumento de débitos em relação a maio/14 (7,10%) e junho/13 (25,21%). Já nos cheques, em relação ao ano anterior, registrou-se diminuição do número de novas inclusões (34,60%), mas em relação a maio/14 houve aumento (1,38%).

Nas exclusões registrou-se aumento em relação a junho/13 nos débitos (29,46%), mas diminuição nos débitos em relação a maio/14 (19,39%) e diminuição das exclusões de cheques nos dois períodos analisados (maio/14 e junho/13).

Por fim, o número de CPFs na base aumentou em relação a maio/14 (0,76%), mas diminuiu em relação a junho/13 (0,76%).

Compartilhe:

« Voltar para novidades

Rua Sinimbu, 1415 - Palácio do Comércio
Centro - Caxias do Sul - RS

Ligue para 0800.7044.242
[email protected]

Horário de atendimento de segunda a sexta-feira: das 8h às 11h54min e das 13h06min às 18h
Balcão de atendimento do SPC de segunda a sexta-feira: das 8h às 11h54min e das 13h06min às 18h

Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias do Sul
XNEO Soluções para e-commerce